ARTIGO 61 – INTRODUÇÃO

O Fitness Feminino foi oficialmente reconhecido como uma nova disciplina esportiva pelo Conselho Executivo e o Congresso da IFBB no dia 3 de Dezembro de 1995 (Guam, USA)

61.1 Geral:

As Regras da IFBB para o Fitness Feminino consistem de regulamentações, políticas, diretivos e decisões que pretendem orientar a IFBB e seus Membros na administração do esporte do Fitness Feminino.

61.2 Regras:

Algumas regras administrativas e técnicas que aparecem na seção de Regras Gerais são as mesmas para o Fitness e, portanto, não são repetidas nesta seção.

 

ARTIGO 62 – RESPONSABILIDADES DOS ORGANIZADORES PARA ATLETAS E DELEGADOS

62.1 Responsabilidades:

Os Organizadores dos Campeonatos Mundiais serão encarregados de cobrir os custos de acomodações duplas e refeições (café-da-manhã, almoço, e jantar) para as atletas e delegados, como segue abaixo:

1. Campeonato Mundial Feminino de Culturismo, Fitness Feminino, Bikini Fitness, Bodyfitness e Fitness Masculino:

Para quatro dias (três noites) de acordo com a seguinte escala:

a. Três ou mais competidores – Dois delegados

b. Um ou dois competidores – Um delegado

Nota 1: O número máximo permitido de atletas na Equipe “A” por Federação Nacional não poderá exceder o número de categorias abertas para este campeonato, sendo permitido no máximo duas atletas por categoria.

Nota 2: O número máximo permitido de atletas na Equipe “A” por Federação Nacional em qualquer outra disciplina não poderá exceder o número de categorias naquela disciplina.

Nota 3: No máximo onze atletas serão permitidas na Equipe “A” (duas atletas culturismo feminino, duas atletas fitness feminino, quatro atletas bodyfitness feminino, duas bikini fitness, e um atleta fitness masculino) e serão aceitos por Federação Nacional, sendo que, no máximo duas competidoras poderão participar de uma mesma categoria.

Nota 4: Delegados sem atletas serão responsáveis pelo custo total de sua participação no evento.

Nota 5: Em acordo entre a IFBB e o Organizador, uma categoria poderá ser adicionada na competição.

2. No Fitness Feminino Sênior, cada Federação Nacional poderá entrar com uma equipe “A” com no máximo duas competidoras e, sendo no máximo duas competidoras em cada categoria.

3. Campeonato Mundial Júnior e Máster de Culturismo, Fitness e Bodyfitness:

Para quatro dias (três noites) de acordo com a seguinte escala:

a. Três ou mais competidores – Dois delegados

b. Um ou dois competidores – Um delegado

Nota 1: O número máximo permitido de atletas na Equipe “A” por Federação Nacional não poderá exceder o número de categorias abertas para este campeonato, sendo permitido no máximo duas atletas por categoria.

Nota 2: O número máximo permitido de atletas na Equipe “A” por Federação Nacional em qualquer outra disciplina não poderá exceder o número de categorias naquela disciplina.

Nota 3: No máximo vinte e um atletas serão permitidos na Equipe “A” (uma atleta culturismo feminino júnior, dois atletas culturismo masculino júnior, duas atletas fitness feminino júnior, um atleta fitness masculino júnior, duas atletas bodyfitness feminino júnior, um atleta culturismo clássico masculino júnior, uma atleta culturismo máster feminino, sete atletas culturismo máster masculino, dois atletas culturismo clássico máster, uma atleta bodyfitness máster feminino, um atleta culturismo para cadeirantes) e serão aceitos por Federação Nacional, sendo que, no máximo duas competidoras poderão participar de uma mesma categoria.

Nota 4: Delegados sem atletas serão responsáveis pelo custo total de sua participação no evento.

Nota 5: Em acordo entre a IFBB e o Organizador, uma categoria poderá ser adicionada para a competição.

4. No Fitness Feminino Júnior, cada Federação Nacional poderá entrar com uma Equipe “A” com no máximo duas competidoras, sendo que no máximo duas competidoras poderão competir em qualquer categoria.

5. As regras que guiam a Equipe “B” podem ser encontradas na Regra 9.5

 

ARTIGO 63 – CATEGORIAS

63.1 Categorias:

A competição de Fitness Feminino no Campeonato Mundial é aberta com as seguintes categorias:

1. Há duas categorias no Fitness Feminino Sênior em competições de nível internacional:

a. Categoria A: até e incluindo 163 cm

b. Categoria B: acima de 163 cm

2. Há duas categorias no fitness feminino júnior em competições de nível internacional:

a. Categoria A: até e incluindo 163 cm

b. Categoria B: acima de 163 cm

 

ARTIGO 64 – RODADAS

64.1 Rodadas:

O Fitness Feminino consiste das quatro rodadas a seguir:

1. Prévia – Rodada 1 (Rotina Fitness)

2. Prévia – Rodada 2 (Quartos-de-volta)

3. Finais – Rodada 3 (Rotinas Fitness)

4. Finais – Rodada 4 (Quartos de volta)

 

ARTIGO 65 – PRÉVIA: RODADA ELIMINATÓRIA

65.1 Geral:

A Prévia, que é aberta para o público em geral, será realizada um dia após o Registro Oficial das atletas. Uma programação de horários para a Prévia de cada categoria deverá ser publicado. A fim de oferecer as atletas tempo para o aquecimento e a troca de roupa, as competidoras devem estar nos bastidores na área de aquecimento pelo menos 30 minutos antes do horário de início do julgamento de sua categoria. Todas as competidoras serão responsáveis em assegurar que estarão presentes e preparadas para competir quando sua categoria for chamada ao palco, do contrário a atleta pode ser eliminada da competição.

65.2 Procedimentos da Rodada Eliminatória:

Uma Rodada Eliminatória é realizada quando houver mais de 15 competidoras em uma categoria. A Rodada Eliminatória será realizada como segue:

1. As atletas são chamadas ao palco, em ordem numérica e em fila única, ou fila dupla, se houver necessidade.

2. A fila será dividida em dois grupos de tamanhos iguais e posicionada no palco de modo que um grupo permaneça do lado esquerdo; e o outro grupo permaneça do lado direito. O centro do palco ficará livre para fins de comparações.

3. Em ordem numérica, e em grupos de não mais do que oito atletas ao mesmo tempo, cada grupo será direcionado para a área central do palco para a realização dos quartos-de-volta.

4. O Diretor de Palco da IFBB conduzirá as competidoras através dos quartos-de-volta, que são:

a. Quarto-de-volta para Direita

b. Quarto-de-volta de Costas

c. Quarto-de-volta para Direita

d. Quarto-de-volta de Frente

5. Ao completar os quartos-de-volta, a fila única é refeita, em ordem numérica antes da saída do palco.

Nota: As competidoras não podem mascar chicletes ou balas enquanto estiverem no palco.

 

ARTIGO 66 – PRÉVIA: VESTIMENTA PARA A RODADA ELIMINATÓRIA, RODADA 2 E RODADA 4

66.1 Vestimenta para a Rodada Eliminatória, Rodada 2 e Rodada 4 (Biquíni):

A vestimenta para a Rodada Eliminatória, Rodada 2 e Rodada 4 (Biquíni) deve seguir os seguintes critérios:

1. O biquíni deve ser de duas peças e opaco.

2. A cor e o estilo do biquíni e do salto-alto serão de escolha das competidoras, exceto como indicado abaixo.

3. O biquíni deve cobrir no mínimo metade do glúteo máximo e toda a área frontal.

66.2 O cabelo pode ser estilizado.

66.3 Exceto para a aliança de casamento e/ou brincos pequenos, jóias não podem ser utilizadas.

66.4 O Delegado Oficial da IFBB, ou o delegado representante terá o direito de determinar se a vestimenta de uma competidora encontra-se nos padrões aceitáveis de gosto e decência.

 

ARTIGO 67 – PRÉVIA: PONTUAÇÃO DA RODADA ELIMINATÓRIA

67.1 Pontuação da Rodada Eliminatória

1. Neste momento, os árbitros deverão avaliar o físico geral para o grau atlético, proporção e tom da pele. A pontuação para a Rodada Eliminatória procederá da seguinte maneira:

2. Se houver mais de 15 competidoras, os árbitros selecionarão as 15 melhores atletas colocando um “X” ao lado de seus números, utilizando o Formulário #1, intitulado “Rodada Eliminatória (Árbitros)”.

3. Utilizando o Formulário # 2, intitulado “Rodada Eliminatória (Estatísticos)”, os estatísticos transcreverão as seleções dos árbitros para esta folha e, então, registrar a pontuação dos árbitros para selecionar as 15 melhores competidoras.

4. Se houver um empate entre duas ou mais atletas na 15ª colocação, as atletas empatadas terão que voltar ao palco, e os árbitros realizarão uma reavaliação dos quatro quartos-de-volta.

5. Apenas 15 competidoras avançarão para a Rodada 1.

 

ARTIGO 68 – VESTIMENTA PARA A RODADA 1 (RODADA FITNESS)

68.1 Vestimenta para a Rodada 1:

A vestimenta para a Rodada 1 deve estar conforme os seguintes critérios:

1. As competidoras podem se vestir da maneira como acharem adequado para realizar suas rotinas, exceto como citado abaixo.

2. Os biquínis “fio-dental” são proibidos. “O “fio-dental” não pode ser usado sobre meia-calça”, ou calças. Além disso, o “fio-dental” não pode ser utilizado embaixo de uma saia ou outro tipo de roupa de modo que revele as nádegas enquanto a competidora estiver sobre o palco. A parte inferior do biquíni deve cobrir no mínimo metade das nádegas durante toda a rotina.

3. Enquanto estiver no palco, se uma peça de roupa for retirada e revelar um “fio-dental”, a música será interrompida e a competidora será imediatamente desclassificada.

4. A vestimenta de rotina será inspecionada nos bastidores antes da competidora entrar no palco. Se a vestimenta não estiver de acordo com as normas da IFBB, a competidora terá 5 minutos para cumprir as exigências, caso contrário, será desclassificada.

5. Tênis esportivos podem ser utilizados, à escolha da competidora.

6. As competidoras podem utilizar logotipos do patrocinador em sua vestimenta de rotina, com dimensões que não devem exceder 4 cm x 8 cm.

7. As Federações Nacionais e delegados chefe são responsáveis em checar se suas atletas fitness estão completamente cientes das regras da IFBB, como detalhadas.

8. Qualquer dúvida sobre as vestimentas devem ser levadas ao conhecimento do Delegado Chefe da IFBB ou o Chefe de Árbitros durante o Registro Oficial das atletas.

 

ARTIGO 69 – PRÉVIA: APRESENTAÇÃO DA RODADA 1

69.1 Procedimentos:

A rodada 1 será procedida da seguinte maneira:

1. Cada competidora será chamada ao palco em ordem numérica para realizar uma rotina fitness com a música de sua escolha, sendo que a duração deve ser no máximo de 90 segundos.

2. Cada competidora será chamada pelo número, nome e país.

3. O uso de acessórios é limitado

Nota: Exceto notado de outra forma aqui, uma competidora, e/ou outra pessoa ou pessoas, não devem portar ou mesmo transportar qualquer objeto, aparato ou item no palco ou fora dele, seja antes, durante, ou após a rotina. Uma competidora terá a permissão de utilizar um item pequeno, ou vestido ou manipulado, que será considerado parte do traje da competidora, como por exemplo, chapéu, bola, bastão. Todo item descartado durante a rotina deve ser removido pelo competidor quando este sair do palco sem causar atrasos na competição. As competidoras devem declarar todos os acessórios no Registro Oficial.

4. Nenhuma competidora poderá utilizar qualquer aparato que deixaria material sobre o palco e que 1) apresente risco para a segurança das outras competidoras, e/ou 2) que requeira uma limpeza ou reparo no palco antes de outro uso.

5. Uma competidora deverá entrar e sair do palco para realizar a rotina sem o auxilio de qualquer outra pessoa ou pessoas, por exemplo, não pode ser carregada para o palco.

6. Por razões de segurança, o uso de óleos corporais na rodada de rotina está estritamente proibido.

 

ARTIGO 70 – PRÉVIA: PONTUAÇÃO DA RODADA 1

70.1 Pontuação da Rodada 1:

A pontuação da Rodada 1 será realizada da seguinte maneira:

1. Utilizando o Formulário #3, intitulado “Classificações Individuais dos Árbitros (Prévia)” cada árbitro irá classificar as atletas da 1ª a 15ª colocação, sendo que, duas atletas não podem obter a mesma classificação.

2. Os árbitros podem utilizar o Formulário #4, intitulado “Notas Pessoais dos Árbitros”, para escrever observações sobre as atletas.

3. Os estatísticos recolhem os Formulários #3 dos árbitros e transcrevem suas classificações para o Formulário #5, intitulado “Folha de Pontuação (Estatísticos)”, sob a Rodada 1. Então, no caso de nove árbitros, eles descartam as duas maiores e as duas menores classificações; somam as classificações remanescentes, e escrevem o total na coluna marcada como “Pontuação Parcial da Rodada 1”.

4. Caso ocorra um empate na “Pontuação Parcial da Rodada 1”, o empate não necessita ser imediatamente quebrado já que a “Pontuação Parcial da Rodada 1” deverá ser somada a “Pontuação Parcial da Rodada 2” para produzir uma “Pontuação da Prévia”.

 

ARTIGO 71 – PRÉVIA: AVALIAÇÃO DA RODADA 1

71.1 Avaliação da Rodada 1:

A Rodada 1 será avaliada utilizando-se os seguintes critérios:

1. Cada árbitro avalia a rotina observando o estilo, a personalidade, a coordenação atlética e o desempenho geral. Os árbitros devem também observar as competidoras que realizam movimentos de força e flexibilidade, e também movimentos ginásticos. A rotina pode incluir demonstração aeróbica, de dança, ginásticas ou outras demonstrações de talento atlético. Não há movimentos obrigatórios.

2. Os árbitros são lembrados de que, durante esta rodada, eles estão julgando APENAS a rotina fitness e NÃO o físico. Mais detalhes no Apêndice 7.

 

ARTIGO 72 – PRÉVIA: APRESENTAÇÃO DA RODADA 2 (QUARTOS-DE-VOLTA)

72.1 Apresentação da Rodada 2:

Os procedimentos para a Rodada 2 serão os seguintes:

1. Toda a categoria será chamada ao palco, em uma fila única e em ordem numérica.

2. A fila será divida em dois grupos de tamanhos iguais que serão posicionados no palco de maneira que um grupo permaneça à esquerda do palco; e o outro grupo permaneça à direita do palco. A parte central do palco ficará livre para propósitos de comparações.

3. Em ordem numérica, e em grupos de não mais do que oito competidoras ao mesmo tempo, cada grupo será direcionado ao centro do palco para realizar os quartos-de-volta.

4. Esta divisão inicial das competidoras em grupo, e a realização dos quartos-de-volta, tem como finalidade auxiliar os árbitros na determinação de quais competidores participará das comparações seguintes.

5. Agora os árbitros podem solicitar ao Chefe de Árbitros da IFBB, comparações individuais das competidoras para avaliações. O número de atletas a serem comparadas será determinado pelo Chefe de Arbitragem e não menos do que três e não mais do que cinco competidoras serão comparados ao mesmo tempo. O Chefe de Árbitros da IFBB e seu assistente analisarão as solicitações dos árbitros e, baseados nelas, formarão a primeira comparação com as competidoras mais solicitadas. E assim por diante até que todas as competidoras sejam chamadas pelo menos uma vez.

6. Todas as comparações individuais serão realizadas no centro do palco.

7. O número de total de comparações será definido pelo Chefe de Arbtragem.

8. Todas as competidoras serão submetidas à pelo menos uma comparação.

9. Ao término da última comparação, todas as competidoras retornarão a fila única, e em ordem numérica, antes de sair do palco.

 

ARTIGO 73 – PRÉVIA: PONTUAÇÃO DA RODADA 2

73.1 Pontuação da Rodada 2:

A pontuação da Rodada 2 será realizada da seguinte maneira:

1. Utilizando o Formulário #3, intitulado “Classificação Individual dos Árbitros (Prévia)”, cada árbitro classificará uma competidora individualmente da 1ª a 15ª colocação, assegurando-se de que duas ou mais competidoras não recebam a mesma classificação. Os árbitros podem utilizar o Formulário #4, intitulado “Notas Pessoais dos Árbitros” anotar observações sobre cada competidora.

2. Utilizando o Formulário #5, intitulado “Folha de Pontuação (Estatísticos)”, com nove árbitros, as duas classificações mais altas e as duas mais baixas serão descartadas. As classificações remanescentes serão somadas para produzir a “Pontuação Parcial da Rodada 2” e uma “Classificação da Rodada 2”

3. Os empates na “Pontuação Parcial da Rodada 2” não necessitam ser imediatamente quebrados já que a “Pontuação Parcial da Rodada 2” será somada a “Pontuação Parcial da Rodada 1” para produzir uma “PONTUAÇÃO DA PRÉVIA” e “CLASSIFICAÇÃO DA PRÉVIA”

4. Caso um empate ocorra na “PONTUAÇÃO DA PRÉVIA”, deverá ser quebrado utilizando-se primeiro a “Pontuação Parcial da Rodada 2”. Caso ainda permaneça o empate, ele será quebrado utilizando-se o método de “Classificação Relativa” e a pontuação da Rodada 2 das atletas.

Nota: O procedimento do Método de Classificação Relativa

Cada classificação individual dos árbitros para as atletas empatadas será comparada coluna a coluna com um ponto sendo colocado acima dos números para as atletas com as menores classificações. As pontuações regulares de todos os nove árbitros da mesa serão inclusos no cálculo de quebra do empate. O número de pontos será registrado para cada uma das atletas empatadas. A atleta com maior número de pontos será declarada a vencedora do empate e receberá a melhor colocação.

5. As 6 melhores atletas da Prévia avançarão para as Finais.

 

ARTIGO 74 – PRÉVIA: AVALIAÇÃO DA RODADA 2

74.1 Avaliação da Rodada 2:

A Rodada 2 será avaliada utilizando-se os seguintes critérios:

1. O árbitro deverá avaliar primeiro a aparência atlética geral do físico. Esta avaliação deve iniciar-se pela cabeça em direção para baixo, levando em consideração todo o físico. A avaliação começa com uma impressão geral do físico, devendo-se levar em consideração o cabelo e a beleza facial; o desenvolvimento atlético geral da musculatura; a apresentação de um físico desenvolvido de forma equilibrada e simétrica; a condição e o tom da pele; e a habilidade da atleta se apresentar com confiança, equilíbrio e graça.

2. O físico deverá ser avaliado com seu nível de tônus muscular geral, conquistados através de comportamentos atléticos. Os grupos musculares devem possuir um aspecto arredondado e firme com uma pequena quantidade de gordura corporal. O físico não deve ser nem excessivamente musculoso e nem excessivamente magro e deve estar sem grandes separações musculares ou estriações. Os físicos que forem considerados muito musculosos ou muito magros serão penalizados.

3. A avaliação deve considerar também a rigidez e o tom da pele. O tom da pele deve ser de aparência suave e saudável, e sem celulite. O rosto, o cabelo e maquiagem são complementos do “Pacote Total” apresentado pela a atleta.

4. A avaliação do físico da atleta pelo árbitro deve incluir a apresentação geral, desde o momento em que ela caminha no palco até o momento em que ela sai do palco. A qualquer momento, a competidora fitness deve ser vista com ênfase em um físico “saudável, condicionado e atlético”, em um “Pacote Total” apresentado de modo atrativo.

5. Os árbitros são advertidos novamente de que esta não é uma competição de culturismo. As atletas devem possuir músculos tonificados, no entanto, sem o volume e a vascularização apresentada

nas competições de culturismo. Qualquer atleta que apresentar estas características será penalizada. Mais detalhes no Apêndice 7.

 

ARTIGO 75 – FINAIS: RODADA 3 (ROTINA FITNESS)

75.1 Procedimentos:

As 6 melhores atletas da Prévia avançarão para as Finais, que consiste de duas rodada como segue:

1. Rodada 3 (Rotina Fitness)

2. Rodada 4 (Quartos de volta)

 

ARTIGO 76 – FINAIS: VESTIMENTA PARA A RODADA 3

76.1 A vestimenta para a Rodada 3 deve estar em acordo com os critérios descritos no Artigo 68.

Nota: As competidoras podem utilizar uma vestimenta diferente da utilizada na Rodada 1; no entanto, ainda devem seguir os padrões de gosto e decência como descrito no Artigo 68.

 

ARTIGO 77 – FINAIS: APRESENTAÇÃO DA RODADA 3 (ROTINA FITNESS)

77.1 Os procedimentos para conduzir a Rodada 3 são os seguintes:

1. As 6 melhores atletas finalistas, com sua vestimenta da rodada fitness, serão chamadas ao palco, individualmente e em ordem numérica, para realizar suas rotinas fitness com a música de sua escolha, com duração máxima de 90 segundos.

2. Cada competidora será chamada pelo número, nome e país.

 

ARTIGO 78 – FINAIS: APRESENTAÇÃO DA RODADA 4 (QUARTOS-DE-VOLTA)

78.1 A vestimenta para a Rodada 4 deve estar em acordo com os critérios descritos no Artigo 66.

Nota: As competidoras podem utilizar uma vestimenta diferente da utilizada na Rodada 2; no entanto, ainda devem seguir os padrões de gosto e decência como descrito no Artigo 66.

 

ARTIGO 79 – FINAIS: APRESENTAÇÃO DA RODADA 4

79.1 Os procedimentos de realização da Rodada 4 são os seguintes:

1. As 6 atletas finalistas são chamadas ao palco, em ordem numérica e em fila única.

2. Em ordem numérica, cada competidora será chamada pelo número, nome e país.

3. Em grupo, a fila é conduzida para realizar os quartos de volta.

4. O Diretor de Palco pode, a sua discrição, solicitar a realização dos quartos de volta no centro do palco em ordem numérica e então inverter a ordem.

5. Ao final dos quartos de volta as competidoras saem do palco.

 

ARTIGO 80 – FINAIS: PONTUAÇÃO DA RODADA 4

80.1 A pontuação da Rodada 4 é realizada da seguinte maneira:

1. Os árbitros utilizarão o Formulário # 6, intitulado “Classificação Individual dos Árbitros (Finais)”, e utilizando-se os mesmo critérios de julgamento da Prévia, classificarão as competidoras da 1ª a 6ª colocação, não podendo dar a duas atletas a mesma classificação.

3. Os Estatísticos recolherão o Formulário #6 dos árbitros e transcreverão as classificações dos árbitros para o Formulário # 5, intitulado “Folha de Pontuação (Estatísticos)”. Eles então descartarão as duas maiores e as duas menores classificações; somarão as 5 classificações restantes, e escreverão o total sob a coluna “Pontuação Parcial da Rodada 4”.

4. Os Estatísticos somarão então a “Pontuação Parcial da Rodada 3” e “Pontuação Parcial da Rodada 4” para produzir a “Classificação Final”.

4. Caso ocorra um empate na “Pontuação Parcial da Rodada 4”, o desempate não necessita ser imediatamente realizado já que a “Pontuação Parcial da Rodada 4” será somada “Pontuação Parcial da Rodada 3” para produzir a “Pontuação Final”. Se o empate ocorrer na “Pontuação Final”, o desempate será realizado utilizando-se a “Pontuação Parcial da Rodada 4”.

5. Os árbitros utilizarão o Formulário # 6; os Estatísticos o Formulário # 5.

 

ARTIGO 81 – FINAIS: AVALIAÇÃO DA RODADA 4

81.1 A avaliação da Rodada 4 será realizada utilizando-se os critérios descritos no Artigo 74 (Quartos de Volta). Mais detalhes no Apêndice 7.

 

ARTIGO 82 – FINAIS: A CERIMÔNIA DE PREMIAÇÃO

82.1 A Cerimônia de Premiação

Os procedimentos para a Cerimônia de Premiação serão os seguintes:

1. As 6 atletas finalistas serão chamadas ao palco para participarem da Cerimônia de Premiação.

2. O Mestre de Cerimônias, utilizando Formulário # 7, intitulado “As 6 finalistas (para MC)”, anunciará o número, o nome e o país da competidora classificada na 6ª posição e esta permanecerá em pé do lado direito do “pódio” (quando visto de frente) e receberá sua premiação. Então o Mestre de Cerimônias anunciará o número, o nome e o país da competidora classificada na 5ª posição e esta permanecerá em pé do lado direito do “pódio” e receberá sua premiação. Em seguida, o Mestre de Cerimônias anunciará o número, o nome, e o país da atleta classificada na 4ª posição e esta permanecerá em pé do lado esquerdo do “pódio” e receberá sua premiação. Na sequencia o Mestre de Cerimônias anunciará os resultados da 3ª, 2ª, e finalmente, da campeã.

3. O Presidente da IFBB, ou seu oficial representante no campeonato, acompanhado de outros oficiais convidados por ele participarão desta Cerimônia, e entregarão as medalhas e/ou troféus aos vencedores.

4. O hino nacional do país da atleta campeã será reproduzido imediatamente após receber sua premiação.

5. Após a cerimônia do hino nacional e da bandeira nacional, pode ser solicitados aos finalistas para que permaneçam no palco por um breve período de tempo com o propósito de fotografar a categoria. Mais detalhes sobre a Cerimônia de Premiação – Artigo 36.

 

ARTIGO 83 – CATEGORIA OVERALL E PREMIAÇÃO

83.1 A categoria Overall será procedida da seguinte maneira:

1. Imediatamente após a Cerimônia de Premiação da última categoria, as duas campeãs de cada categoria serão chamadas ao palco em ordem numérica e em fila única, vestindo o biquíni e o salto-alto de sua escolha.

2. O Chefe de Arbitragem da IFBB conduzirá as atletas através dos quartos de volta no centro do palco, em ordem numérica e então em ordem oposta.

3. Os árbitros utilizarão o Formulário # 6, intitulado “Classificação Individual dos Árbitros (Finais)”, para classificar as atletas da 1ª a 2ª posição.

4. Os Estatísticos utilizarão o Formulário # 5, intitulado “Folha de Pontuação (Estatísticos)”, registrarão as classificações e determinarão o resultado final.

5. A “Campeã Overall” será anunciada e a medalha de ouro e o troféu de overall será entregue pelo Presidente da IFBB ou o oficial representante. A medalha e o troféu serão fornecidos pela Federação Nacional organizadora do evento – Resultado e Premiação da Classificação por Equipe – Artigo 38.

 

ARTIGO 84 – RESULTADOS DA CLASSIFICAÇÃO POR EQUIPES E PRÊMIOS

84.1 A Melhor Equipe Nacional:

A pontuação para Melhor Equipe Nacional inclui apenas os competidores da Equipe “A” e será realizada da seguinte maneira:

1. O Secretário dos Árbitros utilizará a “Folha de Pontuação (Estatísticos)” para todas as categorias inclusas no Campeonato a fim escrever o nome dos países dos 10 melhores atletas de cada categoria no Formulário # 8, intitulado “Melhor Equipe Nacional”, e utilizará esta folha para calcular a pontuação “total” e a “classificação” de cada país. A escala de pontuação para as classificações é: 1º lugar: 16 pontos, 2º lugar: 12, 3º lugar: 9, 4º lugar: 7, 5º lugar: 6, 6º lugar: 5, 7º lugar: 4, 8º lugar: 3, 9º lugar: 2, 10º lugar:1. Quando as três melhores equipes forem determinadas uma cerimônia de vitória similar àquela realizada nas categorias será procedida. O Presidente, ou seu representante, entregará os prêmios a Melhor Equipe Nacional, prêmios estes concedidos pela federação organizadora do evento, para as 3 melhores equipes.

2. O Delegado ou o representante de cada um dos 3 países receberá o prêmio em nome de sua equipe.

– Resultados e Premiação de Melhor Equipe – Artigo 38.

– Publicação dos Resultados – Artigo 39.

 

APÊNDICE 7

 

COMO AVALIAR A COMPETIÇÃO FITNESS

 

INTRODUÇÃO

Os árbitros são fortemente advertidos de que eles estão julgando uma competição de FITNESS feminino e não uma competição de CULTURISMO feminino. O tipo de musculatura, vascularização, definição muscular e/ou magreza exibida por uma culturista feminina não será considerado aceito se exibido por uma competidora fitness feminina e, portanto, deverá ser penalizado.

 

APRESENTAÇÃO GERAL:

Os árbitros são relembrados de que a postura e o comportamento da competidora durante todo o tempo em que estiver no palco devem ser considerados. A imagem geral exibida deverá demonstrar elegância e autoconfiança. Isto é especialmente verdadeiro durante o tempo em que a competidora estiver na postura relaxada e durante as comparações dos quartos-de-volta.

Quando estiverem na postura relaxada, as competidoras devem ser advertidas em adotar uma postura tensa, com os braços flexionados e de perfil para mostrar a musculatura.

Uma postura relaxada significa:

– Manter-se ereta, de frente para os árbitros, com os braços suspensos ao lado do corpo e pés unidos, ou

– Ereta, com o corpo levemente virado, lado esquerdo para os árbitros, de modo que o número da competidora possa ser visto claramente, mão esquerda repousando sobre o quadril esquerdo e perna esquerda levemente a frente e para o lado.

Cabeça e olhos voltados para frente, ombros para trás, peito “para fora”, barriga “para dentro”.

 

QUARTOS-DE-VOLTA

 

Quarto de Volta para a Direita:

Postura ereta, cabeça e olhos voltados na mesma direção do corpo, calcanhares unidos, pontas dos pés virados para fora em um ângulo de 30º, joelhos unidos e semi-flexionados, barriga “para dentro”, peito estufado, ombros para trás, braço esquerdo mantido levemente atrás da linha central do corpo com leve flexão do cotovelo, dedos unidos, palma da mão voltada para o corpo, mão levemente curvada, braço direito levemente a frente da linha central do corpo com uma leve flexão do cotovelo, dedos unidos, palma da mão voltada para o corpo e mão levemente curvada. O posicionamento dos braços causará um leve giro para a esquerda na parte superior do corpo, estando o ombro esquerdo inferiorizado em relação ao ombro direito. Isto é normal e não deve se exagerado. As competidoras que não adotarem a postura adequada receberão um aviso após o qual serão deduzidos pontos de sua classificação.

Quarto de Volta de Costas:

Postura ereta, cabeça e olhos voltados na mesma direção do corpo, calcanhares unidos, pontas dos pés virados para fora em um ângulo de 30º, joelhos unidos e semi-flexionados, barriga “para dentro”, peito estufado, ombros para trás, ambosos braços mantidos ao lado ao longo da linha central do corpo, cotovelos levemente flexionados, dedos unidos, palmas das mãos voltadas para o corpo e distantes aproximadamente 10 cm do corpo, mãos levemente curvados. As competidoras que não adotarem a postura adequada receberão um aviso após o qual serão deduzidos pontos de sua classificação.

Quarto de volta para a Direita:

Postura ereta, cabeça e olhos voltados na mesma direção do corpo, calcanhares unidos, pontas dos pés virados para fora em um ângulo de 30º, joelhos unidos e semi-flexionados, barriga “para dentro”, peito estufado, ombros para trás, braço direito mantido levemente atrás da linha central do corpo com leve flexão do cotovelo, dedos unidos, palma da mão voltada para o corpo, mão levemente curvada, braço esquerdo levemente a frente da linha central do corpo com uma leve flexão do cotovelo, dedos unidos, palma da mão voltada para o corpo e mão levemente curvada. O posicionamento dos braços causará um leve giro para a direita na parte superior do corpo, estando o ombro direito inferiorizado em relação ao ombro esquerdo. Isto é normal e não deve se exagerado. As competidoras que não adotarem a postura adequada receberão um aviso após o qual serão deduzidos pontos de sua classificação.

Quarto de Volta para Frente

Postura ereta, cabeça e olhos voltados na mesma direção do corpo, calcanhares unidos, pontas dos pés virados para fora em um ângulo de 30º, joelhos unidos e semi-flexionados, barriga “para dentro”, peito estufado, ombros para trás, ambos os braços mantidos ao lado ao longo da linha central do corpo, cotovelos levemente flexionados, dedos unidos, palmas das mãos voltadas para o corpo e distantes aproximadamente 10 cm do corpo, mãos levemente curvados. As competidoras que não adotarem a postura adequada receberão um aviso após o qual serão deduzidos pontos de sua classificação.

 

AVALIAÇÃO DA ROTINA FITNESS

Nestas rodadas, as atletas realizarão uma rotina fitness, com a música de sua escolha, sendo a duração dever ser no máximo de 90 segundos.

Mais uma vez, os árbitros deverão considerar o “Pacote Total”, isto é, a rotina completa do momento em que a atleta entra no palco até o momento em que ela sai do palco.

O árbitros são avisados novamente que, durante esta rodada, eles estarão julgando APENAS a rotina e NÃO o físico. Os árbitros devem considerar uma rotina bem coreografada e criativa realizada com alto ritmo.

Embora movimentos compulsórios não sejam exigidos, a rotina deve incluir:

1. Elementos de FORÇA – por exemplo, parada de mãos com quadril abduzido, parada de mãos com as pernas unidas a frente, e/ou apoio com um braço (movimentos ginásticos tais como mortal de frente ou de costas, mortal com apoio de mãos, estrelas não são considerados elementos de força). O número de movimentos de força, seu grau de dificuldade, e a criatividade geral dos movimentos serão considerados no julgamento da rotina.

2. Elementos de FLEXIBILIDADE – por exemplo, chutes altos, espacato lateral, e/ou espacato frontal. O número de elementos de flexibilidade, seu grau de dificuldade, e a criatividade geral dos movimentos serão considerados no julgamento da rotina.

3. A VELOCIDADE ou ritmo da rotina demonstra um grau de condicionamento cardiovascular, força, e resistência. Por exemplo, se duas rotinas contiverem o mesmo número de elementos de força e flexibilidade, a rotina que for realizada no ritmo mais rápido possui maior dificuldade para ser realizada contanto que os movimentos sejam realizados corretamente. Mais uma vez, o árbitro deve sempre considerar o “Pacote Total” e não apenas a soma dos movimentos individuais. Há um componente – um elemento de “ator”, que as competidoras inserem na rotina fitness que é único deles. Isto é sua personalidade, carisma, presença de palco, agilidade, energia, atratividade como também um ritmo natural que realizaria uma parte na classificação final da competidora.

 

AVALIAÇÃO DO FÍSICO NOS QUARTOS DE VOLTA

As competidoras são levadas ao palco, em ordem numérica e enfileiradas. Elas são conduzidas através das comparações dos quartos-de-volta, primeiro como um grupo completo e, em seguida, em grupos menores de não mais do que 5 competidoras ao mesmo tempo. É esperado que cada árbitro veja todas as comparações e não apenas aquelas que um árbitro em específico solicitou.

Através das comparações, um árbitro não deve perder de vista o fato de que ele está julgando a atleta como um “Pacote Total”.

O árbitro deverá avaliar primeiro a aparência atlética geral do físico. Esta avaliação deve levar em consideração todo o físico. A avaliação começa com uma impressão geral do físico, devendo-se levar em consideração o cabelo e a beleza facial; o desenvolvimento atlético geral da musculatura; a apresentação de um físico desenvolvido de forma equilibrada e simétrica; a condição e o tom da pele; e a habilidade da atleta se apresentar com confiança, equilíbrio e graça.

O físico deverá ser avaliado com seu nível de tônus muscular geral, conquistados através de comportamentos atléticos. Os grupos musculares devem possuir um aspecto arredondado e firme com uma pequena quantidade de gordura corporal. O físico não deve ser nem excessivamente musculoso e nem excessivamente magro e deve estar sem grandes separações musculares ou estriações. Os físicos que forem considerados muito musculosos ou muito magros serão penalizados.

A avaliação deve considerar também a rigidez e o tom da pele. O tom da pele deve ser de aparência suave e saudável, e sem celulite. O rosto, o cabelo e maquiagem são complementos do “Pacote Total” apresentado pela a atleta.

A avaliação do físico da atleta pelo árbitro deve incluir a apresentação geral, desde o momento em que ela caminha no palco até o momento em que ela sai do palco. A qualquer momento, a competidora fitness deve ser vista com

ênfase em um físico “saudável, condicionado e atlético”, em um “Pacote Total” apresentado de modo atrativo.

Comentários